terça-feira, 14 de agosto de 2018

BRASIL - ELEIÇÕES 2018 > Primeiro Debate acontecido em 9 de agosto



Debate Band: Candidatos a presidente se enfrentam nesta quinta-feira, dia 9

Primeiro debate na TV será a partir das 22 horas.

By Diego Iraheta

Debate na Band será o primeiro entre candidatos à Presidência, já formalizados nas respectivas convenções dos partidos.

O debate da Band, que tradicionalmente abre o ciclo de debates com candidatos a presidente do Brasil, será na próxima quinta-feira, dia 9 de agosto.

Será a primeira vez que os nomes já ratificados pelas respectivas convenções de seus partidos vão se enfrentar cara a cara nestas eleições.

O primeiro confronto entre os candidatos à Presidência da República começa às 22 horas. O primeiro horário informado para a imprensa era 22h30. O debate também será transmitido online, tanto pelo portal da Band quanto pelo canal da emissora no YouTube.

Foram confirmados no debate: Alvaro Dias (Podemos), Cabo Daciolo (Patriota), Geraldo Alckmin (PSDB), Marina Silva (Rede), Jair Bolsonaro (PSL), Guilherme Boulos (PSOL), Henrique Meirelles (MDB) e Ciro Gomes (PDT). Na terça-feira (7) foi divulgado posicionamento dos presidenciáveis.

Candidato pelo PT, o ex-presidente Lula, que está preso desde abril, pediu à Justiça para comparecer ao debate, mas teve o pedido negado. O PT pediu, então, à Band para enviar o candidato a vice na chapa, ex-prefeito de São Paulo Fernando Haddad, o que também foi negado.

Em 2014, 7 dos 11 candidatos foram convidados para o debate na Band.

Regras do debate da Band

As regras para o debate entre presidenciáveis na Band foram acertadas entre a emissora paulista e as equipes dos partidos no último dia 30. No total, serão 5 blocos. No primeiro, todos responderão a uma mesma pergunta feita por leitores do jornal Metro, do Grupo Bandeirantes. A ordem de respostas foi definida por sorteio.

Ainda no primeiro bloco, candidato pergunta para candidato, também de acordo com ordem sorteada. Um candidato pode ser questionado até 3 vezes.

No segundo e no quarto blocos, 3 jornalistas do Grupo Band farão perguntas para os candidatos e escolherão quem faz a réplica. O candidato questionado primeiramente tem direito a fazer tréplica.

No terceiro bloco, candidato pergunta para candidato, conforme ordem sorteada. Cada concorrente pode ser questionado até duas vezes. Perguntas devem ser feitas em 30 segundos, e respostas devem ser dadas em 2 minutos. Réplica e tréplica devem durar, no máximo, 45 segundos.

O último bloco é reservado às considerações finais do candidato, com 1 minuto e meio para cada.

Caso se sinta vítima de ofensa moral e pessoal, o candidato pode pedir direito de resposta. Se aprovada, a resposta deve ser dada no mesmo bloco e deve durar 1 minuto.

Texto e imagem reproduzidos do site: huffpostbrasil.com

sexta-feira, 20 de julho de 2018

ESPORTE EM ARACAJU > Torcida invade treino do Confiança

Torcedores do Confiança invadem gramado e protestam contra Campanha do Clube. 
Alguns atiram pedras em veículos e vidraças do Sabino Ribeiro 

Publicada originalmente no site do Jornal do Dia, em 19/07/2018

Torcida invade treino do Confiança

A coisa esteve feia ontem à tarde no Sa bino Ribeiro. Por muito pouco não aconteceu uma tragédia de grandes proporções, envolvendo atletas, dirigentes e torcedores. O treino comandado pelo técnico Luizinho Lopes, foi com portões fechados para imprensa e torcedores. Mas mesmo assim, um grupo de mais ou menos 100 vândalos travestidos de torcedores, começou a atirar pedras, na academia do clube, vidraças foram quebradas, carros amassados e armados com cabos de vassouras invadiram o gramado e foram desacatar os jogadores, dirigentes e comissão técnica do Confiança, cobrando empenho e bons resultados nos próximos jogos. Por muito pouco não aconteceu uma tragédia na tarde desta quarta-feira no Sabino Ribeiro, isso porque os jogadores foram desacatados, agredidos verbalmente, porém não revidaram até mesmo temendo uma reação mais violenta por parte dos agressores.  

   Sobre o assunto, a assessoria de comunicação do Confiança divulgou nota de repúdio condenando a atitude de uma minoria de torcedores proletários. Nota de repúdio A Associação Desportiva Confiança repudia o ato que aconteceu na tarde desta quarta-feira no Estádio Sabino Ribeiro, quando um grupo de cerca de 100 torcedores invadiu as dependências e o campo de trabalho dos jogadores. Na ocasião, a academia do clube foi apedrejada e um veículo de um profissional da fisioterapia foi danificado. No campo, os jogadores foram insultados e cobrados veementemente. Entendemos que nada justifica a violência e a incitação da violência por parte de torcedores do clube. Todos os funcionários e jogadores da Associação Desportiva Confiança são pais de família e merecem respeito. Ninguém gostaria de ser insultado e cobrado em seu local de trabalho, muito menos desta forma. A academia do clube está danificada e um profissional teve prejuízos financeiros. Não é deste jeito que os resultados em campo irão aparecer. Mais uma vez, o Confiança repudia imensamente este vandalismo que ocorreu no Sabino Ribeiro. Associação Desportiva Confiança.

O treino comandado pelo técnico Luizinho Lopes, foi com portões fechados para imprensa e torcedores. Mas mesmo assim, um grupo de mais ou menos 100 vândalos travestidos de torcedores, começou a atirar pedras, na academia do clube, vidraças foram quebradas, carros amassados e armados com cabos de vassouras invadiram o gramado e foram desacatar os jogadores, dirigentes e comissão técnica do Confiança, cobrando empenho e bons resultados nos próximos jogos.

Por muito pouco não aconteceu uma tragédia na tarde desta quarta-feira no Sabino Ribeiro, isso porque os jogadores foram desacatados, agredidos verbalmente, porém não revidaram até mesmo temendo uma reação mais violenta por parte dos agressores. 

    Sobre o assunto, a assessoria de comunicação do Confiança divulgou nota de repúdio condenando a atitude de uma minoria de torcedores proletários.

Nota de repúdio

A Associação Desportiva Confiança repudia o ato que aconteceu na tarde desta quarta-feira no Estádio Sabino Ribeiro, quando um grupo de cerca de 100 torcedores invadiu as dependências e o campo de trabalho dos jogadores.

Na ocasião, a academia do clube foi apedrejada e um veículo de um profissional da fisioterapia foi danificado.

No campo, os jogadores foram insultados e cobrados veementemente. Entendemos que nada justifica a violência e a incitação da violência por parte de torcedores do clube. Todos os funcionários e jogadores da Associação Desportiva Confiança são pais de família e merecem respeito. Ninguém gostaria de ser insultado e cobrado em seu local de trabalho, muito menos desta forma.

A academia do clube está danificada e um profissional teve prejuízos financeiros. Não é deste jeito que os resultados em campo irão aparecer.

Mais uma vez, o Confiança repudia imensamente este vandalismo que ocorreu no Sabino Ribeiro.

Associação Desportiva Confiança

Texto e imagem reproduzidos do site: jornaldodiase.com.br

segunda-feira, 16 de julho de 2018

ARACAJU/SE. > Esquadrilha da Fumaça em Aracaju, após 12 anos














Fotos: Ana Lícia Menezes

Publicado originalmente no site da Agência Aracaju de Notícias, em 15/07/18

Esquadrilha da Fumaça realiza apresentação em Aracaju após 12 anos

Parecia uma festa. A Orla da Atalaia, mais precisamente, a área da Passarela do Caranguejo, foi tomada por sergipanos e turistas de todas as partes. Se em dias comuns, as intenções são voltadas para o mar ou para os bares do local, neste domingo, 15, os olhares estavam concentrados no céu, ou melhor, nas sete aeronaves da Esquadrilha da Fumaça, grupo da Força Aérea Brasileira (FAB) que voltou a Aracaju após 12 anos para uma apresentação mais do que especial. Apesar de ter ser comemorada no dia 8 de julho, a Emancipação de Sergipe foi o que motivou o retorno aos céus da capital numa tarde em que o tempo até pareceu querer atrapalhar, mas, não impediu que fossem cumpridos os 40 minutos de show pelos ares.

Com o apoio da Prefeitura de Aracaju, a apresentação foi planejada meses antes como parte de uma cronograma de demonstrações aéreas por 12 cidades do Norte e Nordeste. “Foi um grande presente para os aracajuanos e turistas, ainda mais para homenagear a Emancipação de Sergipe. Com certeza um espetáculo que vai ficar marcado na história da nossa cidade”, frisou o prefeito em exercício, Nitinho Vitale.

Assim que partiu de Salvador, a Esquadrilha seguiu para Aracaju, a segunda cidade do tour nas regiões que terminará no dia 27 deste mês. “A apresentação em Aracaju foi preparada de modo a fazer com que o público veja coisas que nunca viram antes. Ao todo, são mais de 50 tipos de acrobacias, entre elas looping, tunô, e outras. Foram 14 pilotos que se revezaram em sete aeronaves. A intenção é encantar as pessoas e fazer a melhor apresentação possível”, afirmou o capitão Teixeira, representante da FAB em Sergipe.

Antes mesmo de os aviões cortarem o céu, o público conferiu uma surpresa preparada por paraquedistas, que juntamente com o Grupamento Tático Aéreo (GTA) abrilhantou ainda mais a passagem da Esquadrilha por Aracaju. “Viemos para unir esforços do paraquedismo, da atividade policial e da atividade de resgate para mostrar um pouco desse trabalho que realizamos. Fizemos uma preparação especial, inclusive, nos unimos a outros grupos de paraquedismo da Bahia, para fazer uma demonstração de salto noturno ontem e hoje durante todo o evento”, disse o paraquedista Boanerges Costa.

O modelo usado pela Esquadrilha foi o A29 Super Tucano. Para quem não entende muito de aviação, a informação pode até não fazer sentido, mas, o que vale mesmo é que esse é um modelo de fabricação 100% brasileira que, pintado com as cores do país, chamou atenção pelas acrobacias capaz de fazer e pelo barulho do motor que foi mais um atrativo durante a apresentação.

No início, a chuva deu o ar da graça e as aeronaves tiveram que se recolher, porém, com um esforço da FAB e uma ajudinha do tempo, além do apoio do público que esperou ansiosamente pelo retorno do show, a Esquadrilha da Fumaça pode retornar e finalizar a apresentação.

“Demos sorte porque o tempo contribuiu e a gente conseguiu coordenar com o tráfego aéreo para fazermos a nossa demonstração e realizar o máximo que a gente conseguiu aqui em Aracaju. Com o tempo nublado, nós temos um limite de teto, de nuvens, mas hoje a gente conseguiu reduzir apenas um pouco do que costumamos fazer. O que mais nos empolgou foi que as pessoas não saíram do local da apresentação até que voltássemos e isso foi muito especial. Esperamos voltar mais vezes e contar com o calor do público novamente”, ressaltou o capitão Esteves da Esquadrilha da Fumaça.

Presente na última apresentação do grupo, Rafael Barreto se surpreendeu mais uma vez. “Achei essa apresentação ainda mais incrível do que a outra  e ainda teve os paraquedistas. Da outra vez vim sozinha, hoje trouxe minha família, o que torna ainda mais especial”, contou.

De férias em Aracaju, a paulista Flávia Melo soube da apresentação e teve mais um motivo para ficar na capital. “Vim passar alguns dias na casa de uma tia e soube que a Esquadrilha faria a demonstração e me empolguei. Nunca tive a oportunidade em São Paulo, mas tive aqui em Aracaju e foi lindo. Fiquei muito emocionada”, frisou.

Sem dúvidas, foram as crianças as que mais se encantaram com a apresentação, o pequeno Felipe Neves, de 8 anos, bem pode dizer. “Foi muito legal ver como os aviões fazem as manobras no céu. Não imaginei que seria tão bacana. Vim com meu irmão, minha tia e minha avô, mas, antes, achava que seria sem graça, mas foi muito legal. Quero ver sempre que puder”, afirmou animado.

Para que o público pudesse ter acesso ao melhor da apresentação todo um esquema de trânsito, através da Superintendência Municipal de Transporte e Trânsito (SMTT), e segurança, por meio da Guarda Municipal de Aracaju (GMA) foi organizado. “Foi uma preparação longa e, antes de viajar a trabalho, o prefeito Edvaldo Nogueira pediu que todos os órgãos se engajassem na organização do projeto e, como resultado, vimos um sucesso de público, o que nos deixa muito satisfeitos”, salientou o secretário da Defesa Social e Cidadania, Luiz Fernando Almeida.

Texto e imagens reproduzidos do site: aracaju.se.gov.br

COPA 2018 > Presidente da Croácia conquista admiradores

Presidente da Croácia, Kolinda Grabar Kitarovic, conquistou muitos 
admiradores na final da Copa do Mundo em Moscou
Foto: Sputnik/Alexei Nikolsky/Kremlin/Reuters

Publicado originalmente no site da revista EXAME, em 16 jul 2018

Encharcada e sorridente, presidente da Croácia conquista admiradores

Kolinda Grabar Kitarovic participou ontem, 16, da cerimônia de premiação da final da Copa do Mundo da Rússia

Por Reuters 

Zegreb – A presidente da Croácia, Kolinda Grabar Kitarovic, conquistou muitos admiradores na final da Copa do Mundo em Moscou, onde se sujeitou a uma chuva forte na cerimônia de premiação e sorriu e abraçou todos os jogadores dos dois times.

A Croácia perdeu de 4 x 2 para a França na emocionante decisão de domingo.

Vestindo a camiseta vermelha e branca da seleção croata, Kolinda subiu no pódio com o presidente russo, Vladimir Putin, e o presidente francês, Emmanuel Macron, quando as medalhas foram entregues aos jogadores.

Enquanto Putin recebeu um guarda-chuva, ela continuou debaixo de chuva, encharcada mas sorridente e claramente feliz com a demonstração de coragem dos croatas. Depois assessores também lhe deram um guarda-chuva.

“A melhor cena da Copa do Mundo. Um temporal, nada de guarda-chuva e Kolinda Grabar Kitarovic abraça cada jogador da Croácia e da França, embora a Croácia tenha acabado de perder. É puramente emotivo e muito afetuoso. Nada de política, só esporte! Parabéns aos dois times!”, disse um comentário publicado em uma rede social.

Outro apontou para o comportamento elegante demonstrado por Kolinda apesar da derrota croata na final.

“Uma presidente da Croácia de coração partido mostra elegância na derrota abraçando todos os jogadores!”, disse.

“Ela deixou os torcedores mais comovidos”, acrescentou outro comentário.

Kolinda mostrou grande paixão pela seleção de seu país durante o torneio, acompanhando a equipe em todos os jogos após a fase de grupos e só perdendo a semifinal contra a Inglaterra por causa de uma cúpula da Organização do Tratado do Atlântico Norte (Otan) em Bruxelas.

“A presidente croata está saindo como vencedora. Camisa de futebol, chuva, choro, cabelo bagunçado e ela nem liga”, foi outro de muitos comentários.

Outros também viram uma grande demonstração de espírito esportivo quando ela abraçou os jogadores dos dois times: “Amei seu gesto e espírito esportivo durante o jogo da final da Copa do Mundo. Você é a verdadeira epítome do espírito esportivo. Mandou bem!”.

Mais tarde nesta segunda-feira a capital croata, Zagreb, sediará uma cerimônia de boas-vindas para a seleção, que conquistou seu maior sucesso na história do futebol croata e superou a atuação de 20 anos atrás, quando ficou com o terceiro lugar na Copa do Mundo da França.

Texto e imagem reproduzidos do site: exame.abril.com.br

COPA DO MUNDO 2018 > ...Deixa como legado o árbitro de vídeo

França vence a Copa da Rússia e conquista segundo título
Foto: Kai Pfaffenbach/Reuters

Publicado originalmente no site  Agência Brasil, em 15/07/2018 

Copa do Mundo da Rússia deixa como legado o árbitro de vídeo

Por Marcelo Brandão - Repórter da Agência Brasil  Brasília

A Copa da Rússia foi a Copa do VAR. O segundo dos quatro gols da França no jogo final da competição, por exemplo, só foi possível pela interferência do árbitro de vídeo. E pelas declarações do presidente da Federação Internacional de Futebol (Fifa), Gianni Infantino, a tecnologia de auxílio ao árbitro de campo veio para ficar. “Estamos muito felizes de termos introduzido o VAR. Hoje é difícil pensar em Copa do Mundo sem VAR”, disse Infantino em entrevista à de imprensa na última sexta-feira (13).

Mas a Copa não será só lembrada pela presença da arbitragem de vídeo pela primeira vez na principal competição do futebol mundial. A eliminação de seleções tradicionais como a da Alemanha, Argentina, Espanha, do Uruguai e Brasil, que não conseguiram chegar sequer a semifinais, também ficará na memória do torcedor como a Copa em que as grandes equipes voltaram para casa mais cedo.

Queda dos gigantes

A Rússia foi território indigesto para os principais favoritos ao título. Os alemães não mostraram nada do futebol exuberante que desfilaram pelos gramados brasileiros em 2014. Não houve criatividade, inspiração e o sangue frio que fizeram o futebol alemão tão respeitado nos últimos anos. Foram eliminados na primeira fase.

A Espanha ficou também pelo caminho. Caiu nas oitavas de final após perder nos pênaltis para a Rússia, muito inferior tecnicamente. Mostrou dificuldades em furar as defesas e o toque de bola, envolvente e ofensivo no passado, se tornou cansativo e sem objetividade. O Uruguai, outra seleção da qual se esperava uma caminhada mais longa, ficou nas oitavas de final.

A Seleção Brasileira era cotada para chegar à final e aumentou seu favoritismo após a queda de espanhóis e alemães. Mas o time comandado por Tite não demonstrou poder de recuperação quando saiu atrás do placar na partida contra a equipe belga e terminou sendo derrotada por 2 a 1. Caiu nas quartas de final.

Os três maiores craques do futebol mundial, Cristiano Ronaldo, Messi e Neymar, foram discretos nesta Copa. Na primeira rodada, o português marcou três gols contra a Espanha e deu esperanças de que se destacaria, mas suas atuações esfriaram junto com a sua seleção. Messi era parte de um aglomerado de jogadores. Eles, mesmo com a tradicional garra em campo, não conseguiam ter um esquema tático que enfrentasse as demais equipes em condições de igualdade. A seleção argentina sucumbiu diante do jovem time da França.

Coletividade é o caminho

Pelé, Beckenbauer, Romário, Zidane e Ronaldo foram alguns dos nomes-símbolo de títulos mundiais nas Copas que disputaram. Mas a França de 2018 não teve um único jogador que comandou a equipe. O coletivo foi o forte das seleções que foram longe neste mundial. Mesmo com jogadores de destaque no cenário do futebol, como Mbappé, Pogba, Griezmann e o goleiro Lloris, o time prezou pela eficiência coletiva. E foi assim que passou por Argentina, Uruguai, Bélgica e Croácia para colocar a segunda estrela de campeã mundial em sua camisa.

Os belgas foram outro bom exemplo do futebol que predominou nesta Copa. Em verdadeiros contra-ataques dignos de manual, os Diabos Vermelhos venceram o Japão, Brasil e a Inglaterra e saem da Rússia com um honroso terceiro lugar.

A Croácia, por sua vez, teve o melhor jogador do campeonato, Modric. Mas ele não foi o único responsável por levar o time à final inédita. A Croácia talvez tenham sido a seleção cujos jogadores que mais se entregaram em todos os jogos. Foi um time de operários, onde todos marcavam e todos atacavam.

Croácia no mapa do futebol

O pequeno país de pouco mais de 4 milhões de habitantes entra no rol das seleções de respeito do futebol mundial. E não é por acaso. Vários jogadores atuam em clubes de ponta. O meio-campo croata não é celebrado à toa. Os meias Modric e Rakitic são titulares no Real Madrid e no Barcelona, respectivamente.

O centroavante Mandzukic joga na Juventus, da Itália. Perisic, autor do primeiro gol do time na semifinal, joga na Internazionale de Milão. Já os defensores Lovren e Vrsaljko jogam no Liverpool e Atlético de Madrid, respectivamente. O técnico Zlatko Dalic fez da reunião de grandes jogadores um time talentoso e comprometido. O vice-campeão mundial é digno do mesmo respeito ostentado por seleções como a Holanda, Inglaterra e Bélgica.

Violência ou simulação?

Se Neymar queria deixar sua marca nesta Copa, deu certo, mas não da maneira que esperava. Suas reações exageradas às faltas recebidas viraram memes na internet. Nos dois primeiros jogos, suas constantes caretas de dor, como se a cada falta tivesse sofrido uma lesão séria, incomodaram muita gente. Neymar ficou com reputação de jogador que tenta enganar a arbitragem.

E seu futebol não foi o suficiente para calar os críticos. Jogou bem contra Sérvia e México, mas não teve a atuação que dele se esperava. A partir do jogo contra os sérvios, mudou claramente de postura, reclamando menos e jogando mais. Mas a derrota do Brasil para a Bélgica, nas quartas de final, interrompeu a trajetória de uma possível redenção do craque brasileiro.

Coadjuvantes simpáticos

Algumas seleções tiveram vida curta na Copa, mas conquistaram a simpatia do mundo. E nesse quesito, os panamenhos foram campeões. Disputaram uma Copa pela primeira vez na vida e, logo no primeiro jogo, entraram para a história. E não pelo que fizeram em campo – perderam para a Bélgica por 3 x 0 – mas pelo que aconteceu antes. Jogadores e torcedores panamenhos no estádio não seguraram as lágrimas ao ouvirem o hino do país pela primeira vez e se tornaram uma das grandes imagens deste mundial.

Outras seleções voltaram para casa cedo, mas deram orgulho à sua torcida. O Marrocos saiu na primeira fase, mas fez duas boas partidas contra Portugal e a Espanha. Os africanos viram a vitória contra a esquadra espanhola escapar nos minutos finais do jogo. Saíram na primeira fase, mas com moral.

A Coreia do Sul não mostrou futebol para ir longe, mas a vitória por 2 x 0 que eliminou a Alemanha chamou muita a atenção do mundo do futebol. Após o apito final, os sul-coreanos comemoraram a vitória como se tivessem vencido a Copa; não parecia que estavam eliminados.

Catar 2022

Agora, é pensar na Copa do Mundo no Catar, em 2022. Contabilizar o que deu certo e analisar o que deu errado, a fim de iniciar mais um ciclo de preparação para o próximo mundial. Da Copa na Rússia, ficarão as belas imagens das torcidas se confraternizando nas ruas, avenidas e praças das cidades russas e nas arquibancadas dos belos estádios. Nos gramados, as belas jogadas de Mbappé, as defesas de Curtois, a entrega dos jogadores russos e croatas, a emoção da torcida panamenha e a calorosa recepção da população russa.

Texto e imagem reproduzidos do site: agenciabrasil.ebc.com.br

quarta-feira, 11 de julho de 2018

ARACAJU > Sistema de rodízio de food trucks é atendida

Foto: Ascom-Emsurb

Publicado originalmente no site da PMA, em 09/07/18

Solicitação de mudança no sistema de rodízio de food trucks é atendida pela Emsurb

A Empresa Municipal de Serviços Urbanos (Emsurb) autorizou a realização do rodízio de food trucks dentro das dependências do Parque Augusto Franco, mais conhecido como Parque da Sementeira. A ação, que teve início no mês de junho, atende a uma solicitação dos proprietários dos equipamentos de comércio móveis.

“Existe um projeto na Câmara de Vereadores para que haja alteração na lei Municipal nº 4.820/16, que regulamenta a atividade, ampliando o número de vagas nas praças. Até que seja aprovado, decidimos alterar o nosso sistema de rodízio, que a partir de agora acontecerá dentro do Parque da Sementeira e no estacionamento do Planetário, situado na lateral do Parque da Sementeira, na avenida Oviêdo Teixeira, em finais de semana alternados”, explicou o diretor de Espaços Públicos, Bira Rabelo.

Todos os food trucks participantes são legalizados e estão com suas permissões de funcionamento válidas. Além disso, possuem a estrutura necessária para oferecer para à população alimentos de acordo com as normas sanitárias. “Temos sempre o cuidado em autorizar apenas equipamentos que ofereçam boas condições nos produtos comercializados. Todos os 13 participantes estão com a situação regular nos órgãos municipais”, acrescentou o diretor.

Rodízio

Em abril deste ano, a Emsurb implementou o sistema de rodízio, inicialmente, em quatro praças da capital: a Alda Teixeira e Luciano Barreto Júnior, no bairro Jardins; no estacionamento do Planetário, situado na lateral do Parque da Sementeira, na avenida Oviêdo Teixeira; e na Praça do Farol, no bairro Farolândia. Até o momento, estão habilitados para participar do sistema 13 equipamentos móveis nos seguimentos de bebidas e alimentação.

Texto e imagem reproduzidos do site: aracaju.se.gov.br

SERGIPE > Tremor de terra é registrado em Sergipe

Tremor de terra é registrado em Sergipe
Foto: Laboratório de Sismologia da UFRN/Divulgação

Publicado originalmente no site G1 SE., em 10/07/2018

Tremor de terra é registrado em Sergipe

Informação foi confirmada pelo Laboratório de Sismologia da UFRN, que monitora esse tipo de atividade em Sergipe.

Por G1 SE

Um tremor de terra foi registrado em Sergipe na tarde desta terça-feira (10). O Laboratório de Sismologia (LabSis) da Universidade Federal do Rio Grande do Norte (UFRN), que monitora esse tipo de atividade em Sergipe, confirmou que o abalo sísmico aconteceu às 17h46 com magnitude de 1.5 na escala Richter, e inicialmente, em Sergipe, somente Malhador, localizado no agreste sergipano, sentiu os efeitos.

"Esse evento foi registrado na estação sismográfica instalada no município de Lagarto, em Sergipe, e é considerado pequeno. Observado também nas estações de Alagoas e Bahia”, disse o professor da UFRN, Eduardo Menezes.

Uma moradora de Malhador relatou ter sentido o tremor. “Foi forte, rápido e aconteceu por volta das 18 horas. O chão e as paredes da casa tremeram. A princípio achei que era uma casa abandonada aqui do lado que estava caindo, mas ao chegar na rua percebi que não era”, disse a professora aposentada, Maria Marise Santana. Ela contou também que apesar do susto nada foi quebrado em sua residência.

A dona de casa Sidicleia Eleotéria Santos, que também mora na cidade, disse ter sentido o tremor por volta das 17h45. “Eu estava em casa e ouvi um barulho, e em seguida aconteceu o tremor que foi bem rápido e não provocou nenhum transtorno”, explicou.

Texto e imagem reproduzidos do site: g1.globo.com

sábado, 7 de julho de 2018

COPA DO MUNDO 2018 > O Melhor da Copa!

Desempenho da bela e sensível Renata Vasconcelos no JN
Foto reproduzida do site: otvfoco.com.br

Não deu, Neymar! Seleção Brasileira perdeu da Bélgica e foi eliminada da Copa da Rússia.
Foto: Sérgio Perez/REUTERS

sábado, 30 de junho de 2018

SAÚDE SERGIPE > A manifestação das redes sociais


Publicado originalmente no site Infonet/Blog/Almir Santana, em 29/06/2018  

A manifestação das redes sociais

Tudo já foi resolvido! Obrigado a todos!

 Por Almir Santana *

Uma dificuldade enfrentada, na minha vida profissional e tornada pública pelo colega Dr. Samarone, gerou, de forma surpreendente, uma manifestação tanto da classe médica como dos enfermeiros e de diversos usuários das redes sociais.

Por um lado, fiquei impressionado com o respeito que as pessoas demonstraram à minha pessoa e o desejo que todos se manifestaram em querer ajudar a resolver a questão que envolvia o meu vínculo profissional com a Secretaria Municipal de Saúde Aracaju.

É importante informar que tudo já foi resolvido pelo Governo do Estado, que aceitou a cessão com ônus para o próprio estado, onde continuarei com o meu trabalho que tanto gosto de realizar.

O assunto realmente circulou tanto nas redes sociais e chegou até a mídia de Sergipe. Cheguei a receber telefonema de pessoas do Ministério da Saúde e até do Senado Federal, querendo saber detalhes do que estava acontecendo e até oferecendo ajuda. As pessoas passaram a me abordar na rua, nos supermercado, na praia e em outros lugares, dizendo ?Compartilhei a sua situação. O senhor não merece o que está passando?.  Eu passei então a explicar que a situação já estava resolvida.

Mensagens de apoio vieram de todos os locais do estado e até de fora do país, principalmente dos profissionais de saúde. Um profissional de saúde, que se encontra em outro país e que acompanhou de perto a minha situação do vínculo profissional com município de Aracaju revelou que, ?sempre nos defendeu e que todos os sergipanos conhecem a minha história na saúde pública?.

O lado ruim de toda história foi que algumas pessoas direcionaram para o lado político e passaram a culpar até o Prefeito Edvaldo Nogueira, meu amigo e ex-aluno, associando o problema a questões partidárias.

Alguns também quiseram culpar o Governo do Estado.

Todos sabem que há uma grande burocracia no serviço público com relação às questões de vínculo empregatício, quando envolve município e estado. Tudo é demorado. Pessoalmente acho que deveria existir um melhor diálogo entre gestores, respeitando a história de cada servidor público. Nunca peguei um mês de férias totalmente, nunca peguei licença prêmio.  Não quero culpar nominalmente ninguém por ter passado seis meses sem o salário correspondente ao vínculo municipal, mas foi uma realidade.  Graças a Deus, houve a solução e receberei, a partir de julho, o meu salario normalmente.

O meu agradecimento aos colegas médicos e enfermeiros que se manifestaram individualmente, ao Conselho Regional de Medicina, à Somese ? Sociedade Médica de Sergipe, à Academia Sergipana de Medicina, ao Sindicato dos Enfermeiros de Sergipe. Os psicólogos também se manifestaram.  Sinto-me protegido e acolhido por todos.  O agradecimento a alguns políticos que se manifestaram e me defenderam sem colocar questões partidárias. O agradecimento à população em geral e até pessoas que eu não conhecia pessoalmente e me procuraram para oferecer ajuda.

As manifestações públicas me motivaram a cada vez mais, continuar na luta. Pretendo pegar alguns dias de férias (nunca consigo pegar um mês de férias) e retomar o meu livro sobre as situações vividas nos 31 anos de trabalho de enfrentamento às IST e ao HIV.

O meu agradecimento ao ex-secretário Almeida Lima, ao secretário atual o Dr. Valberto Lima e ao Governador Belivaldo Chagas, que acolheram a minha cessão do município de Aracaju.

A importante parceria com o município de Aracaju continua

A minha relação com os técnicos do Programa Municipal de IST/AIDS e Hepatites Virais sempre foi excelente e continuaremos sempre assim, como acontece com os demais municípios, distante de questões partidárias, sempre procurando ajudar e até com ações compartilhadas. 

A Secretaria Municipal de Saúde de Aracaju é responsável pelo atendimento ambulatorial às pessoas vivendo com HIV/AIDS.  Reconheço que é um trabalho de extrema importância e os técnicos são bastante dedicados e, mesmo com as dificuldades
----------------------------------------------
* José Almir Santana, natural de Aracaju/SE é médico formado pela Universidade Federal de Sergipe em 1981, com especialização em Saúde Pública, Coordena o Programa Estadual de DST/Aids desde 1987 e leciona Biologia desde 1.982. Foi o primeiro médico a aceitar atender pacientes com Hiv/Aids há 24 anos atrás, em Sergipe, já que o preconceito era muito forte.

Texto e imagem reproduzidos do site: infonet.com.br//blogs/almirsantana

quinta-feira, 28 de junho de 2018

COPA DO MUNDO 2018 > 'Único penta é o Brasilzão': A música...

Luiz Carvalho (agachado, de boné verde), é o criador do hit 
que está empurrando a Seleção na Rússia.
Lucas Figueiredo/Divulgação/CBF

Único penta é o Brasilzão': A música que está embalando a Seleção na luta pelo hexa

Luiz Carvalho, paulista de Guaratinguetá, é o autor do hit que foi adotado pela torcida verde-amarela.

By Paulo Amaral

"Éééé, em cinco oito foi Pelé,

Em meia dois foi o Mané,

Em sete zero o esquadrão,

Primeiro a ser tricampeão!

Ôôôô, 94 Romáriôôô,

2002 Fenomenôôô,

Primeiro tetracampeão,

Único penta é o Brasilzão!

Ôôôô, Brasil olê, olê, olê."

Se você está acompanhando atentamente ao desempenho da Seleção Brasileira na Copa da Rússia, certamente já ouviu e tentou cantar o hit acima — Único Penta é o Brasilzão.

De autoria do paulista Luiz Carvalho, natural de Guaratinguetá, mas torcedor do Vasco da Gama, do Rio de Janeiro, a música viralizou desde a estreia contra a Suíça e virou uma espécie de amuleto da torcida.

O que poucos sabem, no entanto, é que a canção foi composta há 5 anos, antes da Copa do Mundo disputada no Brasil, mas só "explodiu" agora, contagiando até mesmo os jogadores da Seleção e se transformando na música do hexa.

Em entrevista ao GloboEsporte.com, Carvalho explicou como surgiu a ideia de compor a música e revelou que não esperava tamanha propagação.

"Falam muito do Brasil e não tínhamos música alguma falando que nós comandamos esse negócio chamado futebol. Fomos os primeiros tricampeões, os primeiros tetracampeões, o único penta. Queria falar dos nossos craques, dos nossos títulos", comentou.

Agora que você já conhece a história da música, aproveite para cantar junto com a torcida...


Texto, foto e vídeo, reproduzidos dos sites Facebook e huffpostbrasil.com

COPA 2018 > A história da incrível foto do gol 'bailarino' de Paulinho

Lance capturado por fotógrafo mineiro mostra Paulinho num movimento bailarino
 de um ângulo que poucos tiveram oportunidade de ver
Foto: Cortesia/Eugenio Savio/BBC News Brasil

Publicado originalmente no site do Portal Terra, em 28/JUN/2018   

A história da incrível foto do gol 'bailarino' de Paulinho

Fotógrafo mineiro Eugênio Sávio conseguiu, de última hora, lugar no estádio de Moscou para fotografar o jogo; logo após imagem viralizar nas redes, veio a notícia de que seu pai morrera no Brasil.

Por Fernanda Odilla - Da BBC News Brasil em Londres
   
O fotógrafo mineiro Eugênio Sávio só ficou sabendo que poderia tirar fotos do jogo do Brasil contra a Sérvia, na Copa do Mundo, 55 minutos antes da partida.

Ainda assim, não pôde se juntar aos profissionais que apontavam, do gramado, as lentes na direção dos jogadores no estádio Spartak em Moscou. Teve de se contentar com a tribuna de imprensa.

"Se eu pudesse, teria escolhido ficar no campo. Mas a tribuna rende boas imagens também", conta o fotógrafo à BBC News Brasil, dizendo que "não dá para pensar antes". "É seguir o lance", explica.

Mesmo mais distante, na altura das arquibancadas e junto a vários jornalistas estrangeiros, Sávio conseguiu uma foto espetacular do jogador Paulinho no início do toque que resultaria no primeiro gol do Brasil. A imagem, em que Paulinho parece se deslocar em um passo digno de bailarinos do Bolshoi, fez grande sucesso nas redes sociais e já é forte candidata a foto icônica dessa Copa.

O camisa 15 da seleção brasileira, ao arrancar em direção ao gol para receber um passe de Philippe Coutinho, deixou três sérvios para trás e, com a pontinha do pé direito, encobriu o goleiro, abrindo o placar da vitória de 2 a 0 para o Brasil.

Na foto, Paulinho se equilibra na ponta do pé esquerdo, como se estivesse flutuando, enquanto os jogadores da Sérvia preocupados, acompanham a jogada.

Sávio não sabe dizer quantos cliques deu até encontrar o melhor registro. O fotógrafo, contudo, rejeita a hipótese de que a imagem tenha sido um lance de sorte.

"Acho que a fotografia lida com o imprevisível e o invisível. São imagens que podem, ou não, aparecer diante do fotógrafo", diz Sávio, que é professor de fotografia da PUC Minas e está trabalhando como freelancer na Copa. "Cabe ao autor ter a concentração para fotografar, ficar atento", diz Sávio.

Surpresa nas redes

Logo após o jogo, ele postou a imagem no Instagram - a partir daí, ela começou a ser compartilhada até viralizar.

A atriz Taís Araújo ganhou, até a manhã desta quinta, mais de 100 mil curtidas ao compartilhar em seu Instagram a foto e escrever "Ballet, @paulinhop8! Ballet 🇧🇷".

Também no Instagram, o ator Fábio Assunção, por sua vez, tinha conquistado 15,5 mil curtidas com a foto. O próprio Sávio ganhou 3,5 mil curtidas.

Para o fotógrafo, a imagem representa a "mistura de um momento espetacular que é o gol da Copa com uma estética".

O fotógrafo diz ter se surpreendido com o sucesso da foto nas redes sociais, onde Paulinho foi comparado a "um super-herói brasileiro" e a "um homem bola", além de bailarino.

"O mais incrível é esse movimento de redes sociais", diz Sávio, que tem seis Copas no currículo e trabalha com fotojornalismo e publicidade há cerca de três décadas.

Ele lembra que em 1994, no Mundial dos EUA, usava filmes, que eram enviados de avião ao Brasil para que pudessem ser publicadas no país. Na quarta-feira, mal o jogo tinha acabado, a foto já estava na timeline de milhares de pessoas.

"A Copa carrega estas transformações tecnológicas", observa.

Última foto

Mas a foto do gol de classificação do Brasil foi, provavelmente, a última de Sávio em um jogo neste mundial.

Horas depois da partida, ele recebeu a notícia de que o pai morreu no Brasil.

"Momento muito difícil para mim. Meu pai morreu algumas horas atrás, estou tentando voltar", contou.

"Tenho certeza que ele ficaria feliz de ver tudo isso acontecendo com minha foto."

Texto e imagem reproduzidos do site: terra.com.br

sábado, 16 de junho de 2018

Copa do Mundo da Rússia 2018



Copa do Mundo da Rússia 2018

Fase de grupos da Copa do Mundo terá 48 jogos, disputados de 14 a 28 de junho

Domingo (17) seleção entra em campo contra a Suíça, às 15h, na Rostov Arena, 
em Rostov on Don.

A fase de grupos da Copa do Mundo terá 48 jogos, disputados de 14 a 28 de junho. São oito grupos, com quatro seleções em cada um. Elas jogam entre si dentro do grupo, totalizando três partidas para cada uma delas. As duas melhores colocadas se classificam para a segunda fase, com os jogos sendo eliminatórios.

O Brasil compõe o Grupo E, junto com a Sérvia, Costa Rica e Suíça. Caso se classifique como primeiro do grupo E, enfrentará o segundo colocado do Grupo F. Já se ficar em segundo, disputará as oitavas com o primeiro colocado do Grupo F.

Dias e horários dos jogos do Brasil na Copa do Mundo da Rússia 2018

Fase de Grupos

Brasil x Suíça – 17 de junho (domingo), às 15h

Brasil x Costa Rica – 22 de junho (sexta-feira), às 9h

Brasil x Sérvia – 27 de junho (quarta-feira), às 15h

Fonte: Agência Brasil

quinta-feira, 14 de junho de 2018

COPA DO MUNDO 2018 > A Bola, a Taça e o Mascote

A bola e a Taça...

... e o Mascote da Copa 2018

Nomeado como Zabivaka, ou, em russo, Забива́ка, que significa “’aquele que marca o gol”, a mascote oficial da Copa do Mundo 2018 será um lobo marrom antropomórfico, ou seja, com características humanas. Ele se apresenta utilizando um par de óculos esportivo laranja, que seria uma espécie de amuleto da sorte, e um uniforme de futebol, composto por um calção vermelho e uma camiseta branca de mangas azuis com as palavras “2018 FIFA World Cup Russia”.

quarta-feira, 13 de junho de 2018

COPA DO MUNDO 2018 > Russia


Seleção Brasileira na Russia (Foto: Lucas Figueiredo/CBF)

Copa do Mundo 2018: perguntas e respostas sobre a abertura, jogos e seleções

Por Gaúcha ZH

Copa do Mundo 2018: perguntas e respostas sobre a abertura, jogos e seleções  Lucas Figueiredo/CBF/

Quando será a Copa do Mundo?

O evento começa na quinta-feira, em 14 de junho, e termina em 15 de julho, na Rússia.

Que dia será a abertura da Copa?

O show de abertura ocorre às 11h30min (horário de Brasília) de quinta-feira (14). E tem participação de brasileiro: Ronaldo Nazário será uma das estrelas do evento.  O Fenômeno vai estar acompanhado do cantor britânico Robbie Williams e da cantora lírica mais famosa da Rússia, Aida Garifullina.

Qual será o primeiro jogo da Copa?

Logo após o show de abertura, na quinta-feira (14), Rússia e Arábia Saudita fazem o primeiro jogo do Mundial no Estádio Luzhniki, em Moscou. A partida começará ao meio-dia (horário de Brasília). Esse será o único jogo do dia e é a primeira vez que os dois países se enfrentarão em uma Copa.

Quando o Brasil estreia e contra quem joga?

O Brasil estreia domingo, 17 de junho, às 15h, contra a Suíça, na cidade de Rostov.

Quando serão os jogos da Seleção Brasileira?

Depois da Suíça, o Brasil pega Costa Rica, no dia 22 (sexta-feira) , às 9h, em São Petersburgo. Para encerrar a participação na fase de grupos, a seleção enfrenta a Sérvia, no dia 27 (quarta-feira) , às 15h, em Moscou.

Quem são os 23 convocados da Seleção Brasileira?

GOLEIROS: Alisson, Ederson e Cássio
ZAGUEIROS: Miranda, Thiago Silva, Marquinhos e Pedro Geromel
LATERAIS: Fagner, Danilo, Marcelo e Filipe Luís
VOLANTES: Casemiro, Fernandinho, Paulinho e Fred
MEIAS: Renato Augusto, Philippe Coutinho, Willian e Douglas Costa
ATACANTES: Neymar, Taison, Gabriel Jesus  e Roberto Firmino

Quantas seleções participarão da Copa?

São 32 seleções, divididas em oito grupos:
GRUPO A: Rússia (país anfitrião), Arábia Saudita, Egito e Uruguai
GRUPO B: Portugal, Espanha, Marrocos e Irã
GRUPO C: França, Austrália, Peru e Dinamarca
GRUPO D: Argentina, Islândia, Croácia e Nigéria
GRUPO E: Brasil, Suíça, Costa Rica e Sérvia
GRUPO F: Alemanha (atual campeã), México, Suécia e Coreia do Sul
GRUPO G: Bélgica, Panamá, Tunísia e Inglaterra
GRUPO H: Polônia, Senegal, Colômbia e Japão

Quantas seleções se classificam para a fase seguinte?

Metade das participantes, as 16 seleções que mais pontuarem em cada um dos oito grupos passam para a próxima fase. A competição passa a ser no formato eliminatório, classificando os vencedores das oitavas até a grande final.

Quando será a final da Copa?

O último jogo, que vai definir o campeão da Copa 2018, ocorre ao meio-dia (horário de Brasília) do dia 15 de julho no estádio Luzhniki, em Moscou.

Será feriado no Brasil durante os jogos da Seleção Brasileira?

Não. O Ministério do Trabalho anunciou que os dias de jogos do Brasil na Copa do Mundo da Rússia não serão considerados feriado. Cada empresa deve decidir se libera, ou não, os funcionários. No caso de liberação, deverá haver negociação para a compensação das folgas.

Canarinho Pistola é o mascote da Seleção?

Um dos nomes de maior sucesso da CBF na atualidade desfalcará a Seleção Brasileira durante eventos oficiais da Copa do Mundo. Por diretrizes comerciais da Fifa, o Canarinho Pistola está vetado de aparecer em jogos e treinos oficiais na Rússia. A entidade não permite tal interação e prioriza o seu próprio mascote. O resultado foi uma chuva de memes - a maioria deles de indignação.

Quem é o mascote oficial da Copa 2018?

Copa da Rússia 2018, Zabivaka

O mascote oficial da Fifa para esta Copa é o Zabivaka, um lobo marrom que usa uma camiseta com as palavras "Rússia 2018" e que utiliza ainda um óculos esportivo laranja.

Pode exibir bandeiras na Rússia?

O Itamaraty divulgou uma cartilha com dicas para o cidadão brasileiro na Rússia. Entre as recomendações está a de que torcedores não exibam bandeiras do Brasil em praças e edifícios públicos, porque uma lei russa proíbe a exbição de qualquer bandeira estrangeira nestes locais. No entanto, isso não deve ser um problema na Copa do Mundo. Na Copa das Confederações, em 2013, torcedores de outras sete nações foram à Rússia e exibiram suas bandeiras nas torcidas sem nenhum registro de apreensão ou mal-estar.

Texto reproduzido do site: dc.clicrbs.com.br